Comandos Linux (Cheatsheet)3 min de leitura

Categoria: Linux

Linux tem sido cada vez mais adotado em soluções de desenvolvimento de sistema corporativo. Dominar os comandos de terminal básicos do Linux não deve ser apenas uma tarefa dos profissionais de Infra/Devops sendo essencial também para os desenvolvedores e analistas de QA que querem ter uma maior independência e produtividade. Abaixo, relacionei os comandos mais utilizados no por mim, quando preciso gerenciar alguma distribuição Linux. Separei os comandos por seção e espero que possa ser útil para você, também 🙂

  • man <comando que deseja ajuda>: para consultar o manual sobre determinado comando (Ubuntu).
  • <comando> -h: semelhante ao comando man, mas funciona na maioria das distribuições.
  • clear: para limparmos o terminal (também pode ser utilizado a combinação das teclas CTRL + L).
  • echo: para imprimir mensagens e use o operador > para modificar o destino da mensagem e use >> para adicionar uma nova linha a um arquivo já existente.
  • cd <nome do diretório>: navega entre os diretórios.
  • cd: sem parâmetro volta para o diretório base.
  • cd /: vai para o diretório raiz do Linux.
  • ls: para listar arquivos e diretórios.
  • ls -la: lista além dos arquivos e diretórios ocultos, informações extras sobre cada um deles.
  • mkdir: cria um novo diretório
  • rmdir <nome do diretório>: apaga uma pasta.
  • rm <nome do arquivo>: apaga um arquivo. Se você usar o parâmetro -r apaga todos os arquivos de forma recursiva.
  • cp <origem> <destino>: copia um arquivo de uma origem para um destino.
  • mv <origem> <destino>: equivalente ao comando recortar no Windows, movendo um arquivo de uma origem para um novo destino.
  • cp -r <diretorio origem> <diretorio destino>: copia uma pasta de uma origem para um novo destino que tenha conteúdo.
  • whoami: O nome do usuário logado no Linux
  • pwd: para descobrir o diretório atual.

Importante: se o comando zip não existir, então será necessário instalar através “sudo apt install zip”.

  • Para compactar um arquivo:

zip <nome_arquivo.zip> <nome_arquivo_a ser_compactado>

  • Para compactar um diretório:

zip -r <nome_arquivo.zip> <nome_diretório_a ser_compactado>

  • Para descompactar:

unzip <nome_arquivo_zip> (vai descompactar no mesmo diretório)
unzip <nome_arquivo_zip> -d <diretorio> (vai descompactar no diretório desejado)

No ambiente Linux é mais comum você encontrar arquivos compactados com a extensão .tar.gz.

  • Para compactar um arquivo/diretório:

tar -czf <nome_arquivo_.tar.gz> <diretório/pasta que deseja compactar>

  • Para descompactar:

tar –xzf <nome_arquivo_.tar.gz>

tar –vxzf <nome_arquivo_.tar.gz> (v antes do xzf indica uma execução em modo verboso)

Esses 4 comandos fazem a leitura do conteúdo de um arquivo no terminal, porém possibilitam fazer essa leitura com opções de visualização diferentes. Entenda que esses comandos são muito úteis quando você precisa analisar algum arquivo de log, por exemplo.

  • cat <nome_arquivo>: executa a leitura e exibição completa do conteúdo de um arquivo.
  • head <nome_arquivo>: lê as 10 primeiras linhas de um arquivo. Você pode usar o parâmetro -n <quantidade_linhas> antes do nome do arquivo para informar a quantidade de linhas que quer ver.

    Ex: head -n 5 <nome_arquivo>
  • tail <nome_arquivo>: lê as 10 últimas linhas de um arquivo. Você pode usar o parâmetro -n <quantidade_linhas> antes do nome do arquivo para informar a quantidade de linhas que quer ver.

    Ex: tail -n 5 <nome_arquivo>
  • less <nome_arquivo>: vai possibilitar você controlar a leitura do arquivo usando as setas do teclado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.